sábado, 18 de abril de 2015

Projeto de deputado quer parcelar dívidas de contribuinte com IPVA e Detran

Projeto de deputado quer parcelar dívidas de contribuinte com IPVA e DetranTramita na Assembleia Legislativa da Bahia (AL-BA) um projeto que quer garantir o parcelamento de dívidas relacionadas a débitos de IPVA, e débitos com o Detran, como licenciamento, multas e estadia no pátio do órgão. 

De autoria do deputado Roberto Carlos (PDT), a proposta prevê ainda que o pagamento referente aos débitos poderá ser parcelado em até seis vezes. Já os débitos antigos relativos ao Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores (IPVA) Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores, poderão ser parcelados em até 10 vezes. 

De acordo com o parlamentar, o projeto será uma ajuda para “desafogar os pátios do Detran e Ciretrans, lotados de veículos que não são retirados devido à impossibilidade dos proprietários conseguirem quitar os débitos”.  “Após a apreensão, muitas pessoas não têm condições financeiras para pagar as multas de uma vez, sem o financiamento e, por isso, acabam deixando os automóveis lá”, concluiu o deputado Roberto Carlos. O projeto, contudo, não perdoa a dívida, mas garante o parcelamento da dívida.

Secretaria da Fazenda oferece desconto de 5% para carros com placa de final 3

Secretaria da Fazenda oferece desconto de 5% para carros com placa de final 3A Secretaria da Fazenda do Estado (Sefaz) oferece desconto de 5% no pagamento do IPVA (Imposto Sobre Propriedade de Veículo Automotor) para proprietários de veículos com placa de final 3 até o dia 27 de abril. O benefício é válido apenas para o pagamento à vista. 

Quem preferir pode parcelar o imposto em três vezes, com vencimento da primeira cota também no dia 27. Outra opção é efetuar o pagamento integral do imposto, sem desconto, até 29 de junho.O contribuinte que optou pelo parcelamento do IPVA também deve estar atento ao pagamento das parcelas que ocorrem no mês de abril. Para carros com placa de final 2, o pagamento da segunda cota deve ser feito até o dia 29. 

Aqueles com placa de final 1 têm até o dia 30 para efetuar o pagamento da terceira cota. As datas de pagamento das demais cotas e placas podem ser conferidas no calendário IPVA 2015, disponível no site da Sefaz. O pagamento pode ser feito em uma agência ou caixa eletrônico do Banco do Brasil, Bradesco ou Bancoob, com o número do Renavam em mãos. Em caso de dúvida, o cidadão pode entrar em contato com o call center da secretaria, pelo número 0800 071 0071.

Marido é suspeito de assassinar mulher antes de assinar divórcio na Bahia

Uma mulher de 31 anos foi assassinada na manhã desta sexta-feira (17) em Jaguarari, a 404 km de Salvador. Segundo a 19ª Coordenadoria Regional de Polícia do Interior, o principal suspeito é o marido da vítima. Os dois assinariam o divórcio esta manhã e a polícia acredita que este é o motivo por trás do crime.

Marlúcia Moreira da Silva foi morta com dois tiros dentro da própria residência, na rua dos Operários, por volta das 9h30. Vizinhos chamaram a polícia depois de ouvirem disparos de arma de fogo vindo da casa. O portão estava aberto e a Polícia Militar encontrou a mulher caída já sem vida na cozinha da casa.

O suspeito foi identificado como João Conceição da Silva. Ele fugiu depois do crime em um carro não identificado e é considerado foragido. O delegado Felipe Neri disse ao Correio24horas que João iria buscar a mulher para seguirem juntos ao fórum e formalizarem o divórcio. "Vizinhos viram quando ele saiu com a arma na mão", diz. 
A polícia não sabe porque o casal havia se separado, mas João já tinha saído de casa, segundo testemunhas.

Câmeras gravaram marido matando dançarina de funk na Baixada Fluminense

Milton Severiano Vieira, 32 anos, foi preso na noite de quinta-feira (16) pelo assassinato da mulher, Amanda Bueno, 29, ex-dançarina do grupo de funk Jaula das Gostozudas e também da Gaiola das Popozudas, na casa em que viviam, na Posse, em Nova Iguaçu, na Baixada Fluminense (RJ). Imagens do sistema de segurança, instalado pelo próprio Vieira três dias antes do crime, mostram o momento do assassinato.
Vieira foi indiciado por feminicídio, assassinato cometido contra mulheres em razão de seu sexo ou em decorrência da violência doméstica. A lei tipificando o crime como hediondo foi sancionada em março pela presidente Dilma Rousseff.
As imagens mostram que Amanda e Vieira começaram a discutir em casa no fim da tarde de quinta-feira. O bate-boca vira agressão: ele a derruba no chão e bate com a cabeça de Amanda no chão. Em seguida, atira por várias vezes contra a cabeça da mulher com uma pistola. A dançarina já está morta quando Vieira troca de arma e faz mais cinco disparos com uma escopeta calibre 12.

OAB se reúne com a UNIME para debater crise‏

No último dia 15, a diretoria da Ordem dos Advogados do Brasil – Subseção de Itabuna se reuniu com a diretoria da UNIME/FACSUL. O objetivo do encontro foi buscar soluções para os problemas apontados por professores e alunos nos dois protestos que ocorreram no mês de março, no estacionamento da faculdade.

A reunião teve a participação do Superintendente da Regional Norte/Nordeste da UNIME, Edemilson Marques, de Dr. Andirlei Nascimento e Dr. Ariovaldo Barboza, presidente e tesoureiro da OAB-Itabuna, respectivamente, de Carlos Alan Lima, representante dos alunos, além da gerente de contencioso do grupo Kroton (que mantém a Unidade de Ensino), Priscila Duarte e da advogada do grupo, Rosana Macedo.

A OAB, através de seus representantes, expôs que foi procurada por diversos alunos e professores que relataram o excesso de estudantes por classe, a falta de equipamentos técnicos (como microfones) que facilitam a aplicação das disciplinas e a falta de higienização nos banheiros. A Ordem ratificou que está aberta ao dialogo e a fazer parcerias com a instituição, que visem melhorar a qualidade dos cursos ali ministrados, mas que queria um posicionamento por parte da direção da UNIME, em relação aos problemas apontados. Por fim, foi sugerido ainda que fossem feitas novas aquisições de livros para compor o acervo da biblioteca.

Violência não pode ser colocada só na conta da polícia, diz investigador

Cópia de DSC 0053Do Diário Bahia

Neste momento em que a violência ditada, sobretudo, pelo uso e/ou tráfico de drogas torna estreito o limite entre a vida e a morte, uma figura é fundamental no caminho da punição: o policial Civil, cujo dia se comemora na terça-feira, 21 de abril. Para saber melhor sobre a categoria, o Diário Bahia ouviu o investigador Lúcio Serra, um dos mais respeitados – e por alguns até temido – em Itabuna. Ele é formado em Direito, tem 12 anos de profissão e hoje ocupa a coordenação do Núcleo de Inteligência da 6ª Coorpin. Mas o cargo não lhe faz meramente trancar-se numa sala, para montar o quebra-cabeça de uma investigação. "Gosto de ser o que eu sou; eu sou policial. Gosto de investigar, ir pra rua, tentar entender essa violência toda, ajudar as pessoas que precisam. Nós temos o perfil de, independente do fato, se é relevante ou não, se é uma pessoa simples ou não, não fazermos distinção. Procuramos fazer de uma maneira humana, rápida e justa", elaborou.

Ciente de que a função exige 24 horas de disponibilidade dos profissionais, considera que a missão do policial não acaba nunca. "Cada operação é um aprendizado", garantiu. E por que a escolha de uma atividade que envolve tantos riscos? "Costumo dizer que sou polícia de alma, não sou por opção. Isso vem de outras dimensões", definiu-se o agente, que é adepto da religião espírita e desde criança sonhava com a profissão que exerce.

Serra, nitidamente apaixonado pelo que faz e defensor da escolha profissional a partir da aptidão, enxerga aí o segredo para "se dedicar e não ver as horas passarem". Afirma, ainda, que vê na atividade do policial a possibilidade de "ajudar a sociedade e tentar fazer o melhor pela Justiça".



Crescimento da violência

Lúcio Serra demonstra ter uma visão positiva no que diz respeito à melhoria nas condições de trabalho do policial, no investimento na formação – hoje, constata ele, boa parte dos Civis e Militares têm nível superior –, assim como na maneira como a população vê tais profissionais. Questionado, em contrapartida, sobre o crescimento da violência em cidades como Itabuna, ele analisa num contexto mais amplo.

"Essa violência não é de Itabuna; é do país. Temos trabalhado fantasticamente. A Polícia Militar tem feito muita apreensão de drogas, armas. Nunca se remeteu tanto inquérito como a Polícia Civil tem remetido à Justiça, vários homicídios esclarecidos...", argumentou.

O agente acredita, porém, que as maiores dificuldades enfrentadas pela polícia decorrem das "brechas" deixadas pela legislação. "O crime se organizou porque nossas leis estão arcaicas. Nosso sistema prisional e, mais que isso, nosso Código Penal está falido. As leis só têm mudado para que favoreça os marginais. A realidade da violência no país só vai começar a mudar quando mudarmos o Código Penal. Fora disso, vamos estar enchendo presídios, aí vem excesso de prazo porque a Justiça não tem estrutura suficiente para julgar esses processos no prazo legal. Precisa ter pessoas sérias no Congresso Nacional, que enxerguem a necessidade de mudar", disparou.

Para além do quesito punição, o investigador lembra que a insegurança vem atrelada a uma série de outras questões em que a solução precisa de ações a nível nacional. "As pessoas têm o costume de colocar toda essa violência na conta da polícia, da Segurança Pública. E, na verdade, não é. Porque falta educação, falta moradia, falta trabalho para a camada menos favorecida. A polícia não está aqui só para punir; é também para educar, para orientar, para resgatar. Tem muita gente que pode ser tirada do crime", acrescentou.

Maioridade penal

Quisemos saber do agente Civil qual a opinião dele sobre o polêmico projeto de redução da maioridade penal de 18 para 16 anos. Ele preferiu não se dizer apenas contra ou a favor. "Essa discussão tem que acontecer numa esfera maior. Os jovens de 14 a 17 anos estão cometendo crimes bárbaros e eu acho que tem que ter algum tipo de mudança. Tem que ser revista a maneira de punir, porque está todo mundo assustado", justificou.

Aproveitou para mencionar – e elogiar – a aplicação de medidas socioeducativas em Itabuna, lideradas pelo juiz titular da Vara da Infância e Adolescência, Marcos Bandeira. Entretanto, ressalvou que a realidade de infrações envolvendo menores requer ações em todo o território nacional. Ele observa o cenário de vulnerabilidade das classes menos favorecidas, onde, muitas vezes, falta a presença do Estado e o tráfico de drogas impera, inclusive aliciando menores.

"Precisa de uma ação conjunta, vinda de cima. Não pode deixar na ponta para que a polícia resolva. Às vezes, o policial é tratado como vilão. Na verdade, a polícia está ali resolvendo um problema que não é só dela. Não é só punir, é educar, ressocializar, vir da origem. Por que aquele menor de 14 anos chegou àquele ponto?", reforçou.

Medos e emoções

Diante da fama de destemido, indagamos a Lúcio Serra do quê ele tem medo. Apesar de admitir que todo ser humano tem temores, não revela quais são os dele. Exceto um: "Nós temos zelado muito para não cometer injustiças; esse é um medo. Mas tenho a humildade de corrigir um erro", assegurou.

Por falar nisso, o policial informou, também, que está sendo feito um trabalho para implantar junto à comunidade a cultura de preservar o local onde ocorram crimes (para facilitar a perícia e as investigações), assim como de colaborar por meio de denúncias. "Mesmo com a possibilidade de fazer uma ligação anônima, a resistência é grande", atestou.

No decorrer da entrevista, Serra emocionou-se ao mencionar cenas que marcam a rotina do trabalho como policial. Ele não chegou a chorar, mas ficou com o rosto corado e os olhos brilhantes ao se lembrar do assassinato de uma baiana de acarajé, no bairro Monte Cristo. "Aquela menina morreu inocente, foi uma covardia tamanha! Eu cheguei e vi a filha abraçando a mãe morta. Mexe muito com meu eu ver uma pessoa inocente pagar pelo que não fez", recordou. A vítima foi apontada, injustamente, como alguém que chamou a polícia para uma operação no bairro.

Outra cena que o profissional disse jamais esquecer ocorreu no Maria Pinheiro. "Um marginal foi matar um desafeto e essa pessoa estava com uma criança de meses no colo. Ele alvejou a criança. Cheguei no DPT e a vi morta no colo da mãe. Quando envolve criança, mexe com toda minha estrutura", pontuou.

Os argumentos e os lampejos de emoção revelaram um lado, digamos, "quase fofo" do legendário Lúcio Serra. Perguntamos, então, sobre a máscara de "durão" que os policiais costumam ter e até que ponto o convívio com tantas mazelas os torna mais frios. "Nós somos muito humanos. As pessoas pensam que o policial é frio. Pelo contrário, somos sensíveis. Vemos dificuldade de uns, tristeza de outros e a gente absorve isso", contrapôs.

Sempre frisando que o trabalho dos agentes da Segurança Pública é coletivo, ele teceu enfáticos elogios aos colegas de corporação. "Nós somos uma família. A polícia é feita de homens fantásticos, guerreiros, decentes. Pessoas que estão ali levando sua vida para a sociedade. Nós temos a melhor Polícia Civil do Brasil e temos uma Polícia Militar guerreira, competente e compromissada com nosso estado. Eu sou um admirador da Polícia Militar e amo a Polícia Civil. Eu sou feliz pela profissão que Deus me deu e me sinto mais feliz por fazer parte dessa polícia maravilhosa, cobiçada por muitos", filosofou.

O Coordenador de Investigação citou a satisfação ao receber da comunidade demonstrações de gratidão diante de um bem recuperado ou mesmo da prisão de algum criminoso. "Esse é nosso maior presente: ver o sorriso das pessoas, receber um abraço. É o dever cumprido. Nós não vamos desistir nunca, não podemos nunca pensar que o mal vai prosperar em cima do bem. Jamais! Temos que acreditar que vamos mudar esse cenário dos jovens que estão migrando para o tráfico. O bem sempre vai vencer o mal; pode demorar o tempo que for", finalizou.

Funcionário da TV Bahia troca tiros com a PM ao roubar carro no Retiro

O auxiliar administrativo da TV Bahia, Lucas Matheus Franco Rocha, e outro meliante de identidade ignorada, foram pegos pela polícia em posse de um carro em ambos tinham acabado de roubar em frente ao G Barbosa do bairro do Retiro, em Salvador, segundo informações dos PMs que estavam no local.
Uma guarnição da 11ª CIPM da Barra, em missão administrativa, no trânsito da região, identificou os acusados pelos populares que haviam apontado dados do roubo. Os dois foram pegos no flagrante e trocaram tiros com os policiais, sendo que alguns deles atingiram a viatura. Lucas foi baleado e está no Hospital Geral do Estado. Depois ele vai se encaminhado a Delegacia de Furtos de Roubos de Veículos e outro já está preso. O seu comparsa já está preso.

Câmara dos Deputados instala comissão para discutir fim do Estatuto do Desarmamento

Após votar discutir projetos de redução da maioridade penal e ampliação da terceirização no Brasil, agora, os parlamentares instalaram a comissão especial para analisar o projeto de lei 3722/2012, que derruba o Estatuto do Desarmamento e estabelece regras mais brandas para o porte de arma de fogo.

ARQ_F_ArmaFogo_Homicidios_01_1
O deputado Marcos Monte (PSD-MG) foi eleito presidente da comissão. A primeira vice-presidência ficará com o deputado Cláudio Cajado (DEM-BA) e o deputado Guilherme Mussi (PP-SP) ocupará a segunda vice-presidência. A principal mudança proposta pelo PL 3722/12 é o fim da discricionariedade para o registro de uma arma. Atualmente, é necessária a comprovação da “efetiva necessidade” para o delegado da Polícia Federal, que tem poder de decisão sobre o registro.

O texto também torna automática a concessão da arma, com porte pelo período de oito anos, se o requerente cumprir os requisitos legais (como ter mais de 21 anos e não ter antecedentes criminais, entre outros). O projeto prevê que cidadãos com licença de porte poderão andar com a arma pelas ruas. O Estatuto, atualmente, só autoriza a andar armados nas ruas os policiais, militares e profissionais que precisam da arma para trabalhar.

Outra mudança prevista pelo projeto é a autorização para que o cidadão tenha até 9 armas e cerca de 5.400 munições por ano. Será autorizada ainda a publicidade de armas e munição, o que hoje é proibida. Informações: Varela

TROCA DE TIROS COM FERIDO E PRISÕES AGORA A NOITE


22619_832515076815293_4542091082022851078_nElementos ainda não identificados, assaltaram um posto de gasolina agora a pouco, no bairro de Itapuã, em Salvador. Os policiais militares da Águia IV, interceptaram os bandidos, na entrada do aeroporto internacional e houve troca de tiros. Os  quatro elementos , que estavam com um carro roubado. Um conseguiu   fugir pelo bambuzal, um foi baleado e os outros   presos .11066779_832514963481971_4689721290292400747_n11124704_832514933481974_8361498611404150561_n11146285_832515010148633_6749286154004322432_n11164840_832515040148630_5200246164924437432_n

CIRCUITO INTERNO DE TV MOSTRA MARIDO MATANDO ESPOSA


Amanda Bueno, 29 anos, foi assassinada pelo marido Milton Severiano Vieira de 32 anos. Ele foi preso ontem, na Baixada Fluminense, no Rio. A mulher, ex dançarina de Funk, foi morta pelas mão do marido, que teria instalado câmara de segurança há três dias e essas mesmas câmaras o denunciaram.

TRAFICANTE DE DROGAS PRESO PELO PETO 69 NO MAMBAPE NA ZONA SUL DE ILHÉUS EM ILHÉUS

11159472_970989546247647_6364478202040418205_n11150195_970990112914257_7547425763245050159_n
Policiais lotados na 69ª Companhia Independente da Policia Militar, zona Sul de Ilhéus,prenderam no bairro Nelson Costa, na invasão  do Mabape, o elemento, José Dias Santana. Com ele, foram apreendidos  um rifle, 03 balanças de precisão, 05 cartuchos deflagrados, 02 picotados, 07 papelotes de cocaína, R$ 49,00 em espécie. 

O conduzido encontrasse a disposição da justiça. prenderam no bairro  Nelson Costa, na invasão  do Mabape,

sexta-feira, 17 de abril de 2015

SELEÇÃO PARA PROFESSOR SUBSTITUTO DA UFSB OFERECE ATÉ R$ 5,1 MIL DE SALÁRIO


UFSB oferece 10 vagas para professor substituto (Foto Gabriel Oliveira).
UFSB oferece 10 vagas para professor substituto (Foto Gabriel Oliveira).
A Universidade Federal do Sul da Bahia (UFSB) abriu processo seletivo para contratação de 10 professores substitutos para os campi de Itabuna, Porto Seguro e Teixeira de Freitas. A remuneração varia de R$ 2.982,30 (graduação) a R$ 5.143,41 (doutorado).
As inscrições começam na próxima segunda (20) e serão encerradas na sexta (24), somente pelo site http://www.ufsb.edu.br/concurso-docentes. A taxa foi fixada em R$ 100,00. Os pedidos de isenção devem ser feitos de hoje (17) até a próxima segunda (20).
De acordo com o edital, as vagas são para professores com graduação ou especialização em qualquer área do conhecimento para lecionar nas áreas de Ciências e Tecnologias da Computação, Matemática e Língua Inglesa. A jornada é de 40 horas semanais.
De acordo com a universidade, a seleção constará de prova escrita (3 de maio) e prova didática (9 e 10 de maio). A primeira etapa terá provas em Salvador, Itabuna, Porto Seguro e Teixeira de Freitas. Já a última etapa, será apenas em Itabuna, no campus Jorge Amado (Ferradas).

Viatura da Civil se envolve em acidente na BR-030; dois jovens ficam feridos

Dois jovens ficaram gravemente feridos numa colisão entre motocicleta e uma viatura da Polícia Civil, na BR-030, trecho de Carinhanha. As vítimas foram identificadas pelos prenomes Warlei Marcio Luiz, ambos de Malhada, foram encaminhados ao Hospital Regional de Guanambi. 

Segundo o site Folha do Vale, o condutor da caminhonete, o delegado Adir Pinheiro Junior, tentou o desvio, mas a moto acabou colidindo frontalmente. Pinheiro Júnior acredita que os dois estavam distraídos olhando para um animal morto às margens da pista. *Informações do blog Folha do Vale.

Refrigerante pode ter 7 utilidades domésticas; confira as dicas

Nada como chegar em casa em um dia de calor e tomar um copo de refrigerante bem gelado. Só que a bebida vai muito além do refresco - os refrigerantes podem ter sete utilidades domésticas surpreendentes. Confira abaixo a lista elaborada pelo canal Household Hacker, no YouTube. 
1 - Remover chiclete
Chato de remover, o chiclete grudado no chão pode ser um verdadeiro pesadelo. Só que apenas uma dose de refrigerante sobre a sujeira faz com que ele endureça e possa ser retirado com muito mais facilidade. Atenção: a técnica ainda não foi testada em outras superfícies, objetos e até no cabelo de uma cobaia, então cabe a você decidir se vale a pena arriscar.

2 - Regar as flores
Sim, você não leu errado! É possível e até benéfico regar as flores do seu jardim com o refrigerante - as plantas adoram o açúcar contido nele. Ele não substitui a água, mas a mistura entre os dois líquidos irá manter as flores mais frescas por muito mais tempo.

Criminosos atiram contra polícia no Fonseca; munições foram apreendidas

Bruno Bemfica Matos, Wesley Cerqueira Santos e Mailson Araujo Santos foram presos na tarde desta sexta-feira (17) no bairro Fonseca, em Itabuna. 

Eles estariam na companhia de um homem conhecido como "Tarcinho", considerado perigoso. O quarteto atirou contra a polícia e fugiu. Os três conduzidos foram alcançados, mas Tarcinho não foi encontrado. Nove munições calibre 380 foram apreendidas.

Sem água há mais de 20 dias, moradores do Conceição também protestam

Na tarde desta sexta-feira (17), moradores do bairro Conceição interditaram a Rua Hercília Teixeira, no bairro Conceição. O protesto é uma reivindicação pelo abastecimento de água. 

Moradores da parte alta da Hercília Teixeira e  Bela Vista estão há 24 dias sem água. Os moradores contam que não sabem mais o que fazer.

Corpo de Bombeiros e Polícia Militar foram acionados para a localidade.