loading...

domingo, 31 de julho de 2016

Advogado Jerbson Moraes aparece em primeiro lugar nas intenções de voto para vereador em Ilhéus


De acordo com pesquisa, realizada o advogado Jerbson Moraes aparece  em primeiro lugar nas intenções de voto para vereador de Ilhéus. 

Filhas de mulher morta por marido estão sob tutela da avó, diz secretaria

Imóvel onde homem matou esposa e filho de 7 meses, na cidade de Itajuípe, no sul da Bahia (Foto: Olga Amaral/Tv Santa Cruz)As duas filhas da mulher que foi morta pelo marido com golpes de facão na cidade de Itajuípe, no sul da Bahia, estão sob tutela da avó materna, segundo informou nesta quinta-feira (28), Josabete Neves, secretária de Assistência Social da prefeitura da cidade.

O crime ocorreu no imóvel da família e o filho mais novo da vítima, de sete meses, também foi morto. De acordo com a PM da cidade, após matar filho e esposa, o homem se enforcou.

A mulher tinha outras duas filhas, de 6 e 9  anos, de outros relacionamentos. A menina mais velha presenciou o crime, mas conseguiu fugir e pedir ajuda aos vizinhos. Já a criança de seis anos não estava na casa durante a situação.

De acordo com Josabete Neves, a avó levou as crianças para Ilhéus, cidade onde mora, mas a guarda permanente das crianças ainda não foi definida.

Os corpos da esposa e do bebê que estavam no Departamento de Polícia Técnica (DPT) de Itabuna foram liberados e encaminhados para a cidade de Uruçuca, também no sul do estado. O corpo do homem também foi liberado e levado para Itajuípe. Ainda não há detalhes sobre os enterros.

O JORNALISTA EDNEI BOMFIM, JÁ FORNECEU SUA CASA DE PRAIA PARA CONFRATERNIZAÇÃO DOS SERVIDORES DA SUTTRANS DE ILHÉUS, HOJE ESTÁ SENDO PERSEGUIDO PELA PRÓPRIA SUTTRANS.

Mesmo com seu carro legalizado  jornalista foi vitima de perseguição.





PREFEITO JABES RIBEIRO, PORQUE ESTA INJUSTIÇA PRATICADA CONTRA UM JORNALISTA NO SEU GOVERNO?


“De tanto ver triunfar as nulidades, de tanto ver prosperar a desonra, de tanto ver crescer a injustiça, de tanto ver agigantarem-se os poderes nas mãos dos maus, o homem chega a desanimar da virtude, a rir-se da honra, a ter vergonha de ser honesto.”


Meus amigos, minhas amigas e meus irmãos na fé.eu sou o jornalista Ednei Bomfim, Todos sabem que estou passando por um momento crucial onde a injustiça bateu a minha porta. Esta semana, quando trafegava pela Avenida Lomanto Júnior, zona Sul de Ilhéus, tive meu carro apreendido numa blitz, mesmo meu veículo estando com documentação legalizada.

Eu sou jornalista e vinha denunciando a máfia do guincho, onde vários veículos estavam sendo guinchados ilegalmente na cidade de Ilhéus, causando sérios prejuízos ao proprietários de veículos, que após terem seus carros guinchados, eram obrigados, ou são obrigados a desembolsar uma fortuna para obter seu carro de volta, caso contrário irá para leilão da Prefeitura Municipal de Ilhéus.
O responsável pela máfia do guincho na cidade de Ilhéus é o senhor Carlos Campos, mais conhecido pelo apelido de Gaguinho,que na tentativa de calar a este jornalista, articulou um plano maligno com o objetivo de guinchar nosso carro, que está com todos os impostos pagos, apenas não estava transferido para meu nome.
Como o senhor Carlos Campos, o Gaguinho, não teria outra forma de nos prejudicar, inventou que a placa do nosso carro estava ilegível, o que é uma verdadeira afronta a moral, aos bons costumes e a honra do cidadão profissional de imprensa, que está no dia-dia defendendo a sociedade e trabalhando para que as Leis sejam cumpridas de forma legal.
O Gaguinho não cumpriu a Lei, ele fez nos lembrar das palavras de Rui Barbosa que diz:
“De tanto ver triunfar as nulidades, de tanto ver prosperar a desonra, de tanto ver crescer a injustiça, de tanto ver agigantarem-se os poderes nas mãos dos maus, o homem chega a desanimar da virtude, a rir-se da honra, a ter vergonha de ser honesto.”
Rui Barbosa já previa que nos dias de hoje iriam aparecer muitos Gaguinhos para tirar paz da sociedade que precisa de paz e gostaria de viver em harmonia.
O senhor Gaguinho da SUTTRANS de Ilhéus é um verdadeiro semeador de discórdia, ele usa a função que lhe foi confiada pelo Prefeito Jabes Ribeiro, através da sua nomeação, para perseguir ao cidadão de bem.Mas ele não se conforma em perseguir ao cidadão, ele agora parte para a agressão moral contra profissionais de imprensa que denunciam sus atos ilegais e de certa forma truculento. Mas o Prefeito Jabes Ribeiro, tem sua parcela de culpa diante das mazelas que vêm sendo praticadas pelo Gaguinho, sim, pois o chefe do executivo de Ilhéus deveria a priore investigar para saber se o senhor Carlos Campos, teria capacidade profissional e psicológica para assumir tal cargo que deve ser ocupado por uma pessoa equilibrada e que tenha bom nível de escolaridade.
O prefeito não exigiu um diploma do senhor Carlos Campos e nem mesmo um certificado de escolaridade, simplesmente o nomeou e após nomeado,Gaguinho se sentiu com poder para perseguir a sociedade de Ilhéus.
Que o Senhor Jesus possa abençoar a todos e tenha misericórdia da vida do senhor Carlos Campos, mais conhecido por Gaguinho.

SOLDADO DA POLÍCIA MILITAR MORRE EM ACIDENTE DE CARRO


PM morre ao ser arremessado para fora de carro em acidente na BR-116

O policial militar Antônio Pedreira da Cruz Neto, filho do tenente-coronel Pedreira Filho, morreu nas primeiras horas da manhã deste domingo (31) em um acidente automobilístico na BR-116 Norte, sentido Serrinha, em frente ao bar Sibolão Drinks. O PM era conhecido como soldado Neto Pedreira e trabalhava na cidade de Euclides da Cunha, segundo informações do repórter José Ferraz, da Rádio Regional de Serrinha.
Ele dirigia um Palio branco quando colidiu com uma carreta e foi arremessado do carro. Soldado Neto Pedreira teria participado da festa da escolha da rainha da vaquejada ontem à noite em Serrinha e retornava para casa no mesmo município.

ILHÉUS MERECE RESPEITO

JABES RIBEIRO TEM A PIOR EQUIPE ADMINISTRATIVA DE TODA SUA CARREIRA POLÍTICA

Por: Ednei Bomfim.
O trânsito da cidade está uma verdadeira baderna, e a corrupção rolando solta.

JESUS CRISTO MUDOU MEU VIVER


“Se o meu povo que se chama pelo meu nome...” II Crônicas 7:11 -14

(Imagem do site papocristao.com)
Salomão acabara de construir o templo, era momento de festa, de celebração e louvor a Deus. O povo estava feliz, o rei estava exultante. De noite o Senhor apareceu a Salomão e lhe fez promessas condicionais.
Se você ler o texto bíblico vai perceber que Deus estava desejoso em abençoar seu povo. O Senhor almejava derramar bênçãos sem medidas no arraial do Seu povo. Disse Deus: “Agora estarão abertos os meus olhos e atentos os meus ouvidos a oração que se fizer neste lugar”.
A casa de Deus é lugar de bênção! A Igreja do Senhor é lugar de comunhão, de alegria e visitação extraordinária do Espírito Santo. A Igreja é lugar terapêutico, como canta o poeta: “Os feridos de alma são curados, os cativos e oprimidos livres são, os enfermos e doentes são sarados, pois, o Espírito de Deus está aqui”.
Mas para Deus continuar abençoando o seu povo de forma maravilhosa e abundante era necessário que povo cumprisse sua parte no pacto, na aliança.

1 – Se o meu povo que se chama pelo meu nome se humilhar.
Quando você estuda a história de Israel, percebe que aquele povo não se humilhou era um povo obstinado, orgulhoso, soberbo e presunçoso. Precisamos nos humilhar diante do Senhor se queremos as suas bênçãos, pois, a Palavra de Deus recomenda: “Humilhai-vos diante da onipotente mão de Deus e no devido tempo, Ele vos exaltará”.

Infelizmente temos muitos cristãos soberbos e orgulhosos.
Ouvi a estória do galo, ele cantava e o sol nascia. Ele achava que o sol só nascia porque ele cantava. Um dia o galo dormiu demais e quando acordou o sol já estava brilhando. O galo morreu de desgosto porque descobriu que o sol nascia independente dele cantar. Humildade meu irmão! Porque Jesus disse: “Aprendei de mim, que sou manso e humilde de coração..”

2 – Se o meu povo que se chama pelo meu nome buscar a minha face através da oração.
Israel não perseverou em buscar a face do Senhor, foram idolatras, praticaram a feitiçaria e por causa da perversão daquele povo, aquela casa virou provérbios.
Precisamos buscar a face do Senhor através da oração, porque sem oração somos semelhantes aos espias que foram olhar a terra, eram príncipes, representantes do povo de Deus, mas ao invés de olhar para as promessas do Senhor Jeová, eles olharam para os gigantes da terra e então veio a derrota.
Sem oração somos semelhantes aos filhos do sacerdote Eli, eles tinham a arca da aliança símbolo da presença de Deus, mas eles não tinham a presença do Senhor porque não buscavam a face de Deus.
Sem oração somos semelhantes ao servo do profeta Eliseu, ele tinha o cajado profético, mas não tinha a unção do profeta.

3 – Se o meu povo que se chama pelo meu nome se converter dos seus maus caminhos.
Israel não se converteu, eles estavam divorciados de Deus e por causa da depravação daquela nação veio o cativeiro.
Precisamos de conversão e não estou falando da conversão ao Senhor Jesus, essa é única e exclusiva. Foi o dia mais feliz da nossa vida o encontro pessoal com Cristo, quando ele nos resgatou das trevas para sua maravilhosa luz.
Precisamos converter os pensamentos, precisamos converter a língua, converter o temperamento e os sentimentos. Existem muitas coisas em nossa vida que precisam de mudança. Que o Espírito santo converta os nossos corações e que possamos clamar como o profeta Jeremias: “Converte-nos a Ti e nós nos converteremos”.

Que Deus nos abençoe.
Pastor Inaldo Peixoto


PRONTO MED= TOMOGRAFIA COMPUTADORIZADA, RAIO X DIGITAL, MAMOGRAFIA, ELETROCARDIOGRAMA DIGITAL, DENSITOMETRIA ÓSSEA.


Dividimos no cartão de crédito e aceitamos mais de 28 planos de saúde.

73= 32111767. ITABUNA-BAHIA.





VIDA MED EQUIPAMENTOS HOSPITALARES- ITABUNA E SALVADOR






AQUÍ E ALÍ, SEMPRE PRESENTE: O JORNALISTA EDNEI BOMFIM





MIX CAR VEÍCULOS -ITABUNA BAHIA

Por: Celso Fernandes

FALE COM O JORNALISTA EDNEI BOMFIM

Polícia conclui que irmão do prefeito e mais três mataram Rielson Lima em Itagimirim


Polícia conclui que Sandro e mais três mataram o ex-prefeito RielsonDois anos após a morte do ex-prefeito de Itagimirim, Rielson Lima (PMDB), na última terça-feira, dia 27 de julho, a Polícia Civil deu por concluído o inquérito do caso, com o indiciamento do agricultor Sandro Andrade, irmão do atual prefeito Rogério Andrade. Na época do crime, ocorrido no centro da cidade, Rogério era vice de Rielson e com a morte do titular acabou assumindo a chefia do Executivo Municipal.
Além de Sandro a Polícia Civil solicitou as prisões preventivas dos outros três acusados, Jaimilton Neves Lopes, Luís Henrique Ramos Lacerda e André Oliveira Niza, apontados como partícipes do assassinato. Todos os acusados do assassinato contra Rielson Lima ficarão custodiados no Conjunto Penal de Eunápolis.
O inquérito do caso possui 300 páginas em dois volumes e nesse período de dois anos até o caso ser concluído, houve pedidos de investigações e interceptação de ligações telefônicas.
Segundo a delegada Valéria Fonseca “mesmo sendo irmão do acusado o atual prefeito Rogério Andrade não possui envolvimento com o assassinato de Rielson”, apesar de alguns familiares ainda insistirem na necessidade de mais investigações. Os familiares já realizaram vários atos públicos cobrando punição aos culpados e até uma carta foi entregue por uma das irmãs de Rielson ao governador Rui Costa. (Por Ronildo Brito)
Curtir
Comentar

Flanelinha é atropelado e morto em frente o Colégio Estadual de Ilhéus

Um  morador de rua, acostumava guardar  carro,  na  padaria pão campestre,conhecido por “Neguinho” foi atropelado e morto em frente o Colégio Estadual de Ilhéus, na Avenida Antônio Carlo Magalhães no bairro do Malhado.
De acordo com as informações o guardador de carro  estava em um dos lado da via publica, gritando  outro colega quando foi surpreendido por um veiculo não identificado.
O acidente ocorreu neste sábado (30),por volta das 18:30 horas, quando tinha acabado  de faltar energia no bairro .
O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU 192), foi acionado o flanelinha   não resistiu os ferimentos e veio a óbito .
Neste exato momento o Departamento de Policia Técnica (DPT), encontra-se no local realizando exames cadavéricos.
aCIDENTE 019
aCIDENTE 019





Motorista e segurança do prefeito é preso por porte ilegal de arma


Motorista e segurança do prefeito é preso por porte ilegal de arma 1
A Polícia Militar prendeu na tarde da última sexta-feira (29) o motorista e segurança do prefeito do município de Formosa do Rio Preto, Bacia do Rio Grande, Jabes Lustosa Nogueira Júnior (PDT) por porte ilegal de arma. De acordo com o site O Expresso, o homem conhecido como “Fabinho”, pilotava uma camionete de propriedade de Nogueira quando foi detido. Ainda de acordo com a publicação, Fabinho foi um dos líderes da invasão ao prédio da prefeitura de Formosa do Rio Preto, no último mês de junho, quando Nogueira reassumiu o executivo municipal (relembre).  Ele havia sido afastado após denuncia de improbidade administrativa na contratação de serviços de engenharia.
 Bahia Noticias

TUKA DESCARTA ALIANÇA ENTRE PSOL E PT EM ILHÉUS


Tuka.
Tuka.

Em contato com o Blog do Gusmão na tarde dessa sexta-feira (29), o pré-candidato a prefeito Tuka (PSOL), do blog Rapazoi, disse que não aceita aliança com o PT para as eleições municipais em Ilhéus.

Tuka nos disse que levou aproximadamente quinhentos filiados para o PSOL. Caso o partido decida fechar com o PT, o pré-candidato afirma que deixará a sigla junto aos que o acompanharam na chegada.

Perguntado se Edson Ferramenta (PSOL) e Ednei Mendonça (PT) mantêm diálogo para uma possível coligação, Tuka foi enfático ao dizer que isso não existe. Segundo ele, Edson Ferramenta é radical e não aceita os métodos do PT.

GOVERNO JABES AMEAÇA EXPULSAR PEQUENOS COMERCIANTES DA ZONA SUL



Arnaldo, sob o olhar da filha, diante da bicicletaria. Imagens: Thiago Dias/Blog do Gusmão.
Arnaldo, sob o olhar da filha, diante da bicicletaria. Imagens: Thiago Dias/Blog do Gusmão.

Reportagem exclusiva do Blog do Gusmão.

Antes de se levantar para receber o Blog do Gusmão na tarde de quarta-feira (27), Arnaldo Soares Alves estava curvado diante de um pneu de bicicleta. A cena se repete há vinte anos na bicicletaria da Rua Boa Vista, perto da Central de Abastecimento do Hernani Sá. Ele é um dos prestadores de serviços que temem ser despejados pela Prefeitura de Ilhéus.

Segundo Arnaldo, no dia 26 de novembro de 2014 o governo Jabes Ribeiro conduziu reunião sobre o destino das pessoas que comercializam produtos ou prestam serviços dentro e perto da Central. O dono da bicicletaria foi um dos três escolhidos para representar os empreendedores, no entanto, conta que ele e os outros representantes foram impedidos de entrar no local da reunião. A comissão da prefeitura solicitou sua presença apenas para comunicar que os empreendedores deveriam deixar o local temporariamente em virtude da reforma que seria tocada pela Coelba.

O homem de 59 anos aparenta ser muito calmo, mas sua voz estremeceu quando disse que a bicicletaria de onde tira o “ganha-pão” também emprega duas pessoas. “Estamos aqui há mais de vinte anos, reconhecidos pela prefeitura. Sem motivo palpável, alegam que temos que sair da área para fazer uma modificação. Nós descobrimos que isso não é verdade. Querem deixar trinta e seis famílias desempregadas. Isso é uma falta de humanidade, uma agressão. Nós não aceitamos”, disse depois de mostrar documentos que segundo ele comprovam a regularidade do seu estabelecimento, como uma declaração do ex-prefeito Antonio Olímpio.

“Durante os anos de 1982, 1983 e 1984, assinei vários Termos de Aforamento, inclusive o da área onde hoje está situada a Rua Boa Vista, bairro Nelson Costa, nas proximidades da Central de Abastecimento da Urbis”, declarou Antonio Olímpio. Uma correção foi incluída à caneta abaixo do texto impresso: “Meu mandato foi de 1977 a 14 de maio de 1982″. Veja aqui.

Junior: "trabalho e resido aqui há dez anos".
Junior: “trabalho e resido aqui há dez anos”.

Antonio Assis Magalhães Junior tem uma borracharia na Rua Boa Vista. Mora com a família na parte de cima do sobrado. “Trabalho e resido aqui há dez anos. Quando vim tive o apoio do município. A partir do momento que você está fazendo uma coisa e tem a ajuda deles [governantes], você [entende que] pode fazer”.

Junior sente falta de uma ação concreta do governo para resolver a situação dos comerciantes e prestadores de serviços. Quer saber se o município vai deixá-los na Rua Boa Vista ou instalá-los em locais adequados para os serviços que prestam. O borracheiro afirma que precisa de uma garantia de que trocará sua casa por uma residência do programa Minha Casa, Minha Vida. “Eu só preciso de um local para trabalhar e morar. Queremos ter segurança. Nós temos compromissos. Eles querem que você saia de uma hora para outra”.

O salão de beleza Pinheiro e Jane, de Edjane Silva Melo e seu marido, também está na mira da prefeitura. Ela atende o público feminino na parte de cima do imóvel. Ele e o filho do casal trabalham juntos no salão masculino do térreo. “Isso começou em outubro de 2014, a gente não teve paz desde então. Me sinto ameaçada”, afirmou a cabeleireira.

Edjane corta cabelo de cliente.
Edjane corta cabelo de cliente.

A angústia tem abalado a saúde de Jane e a do seu marido. Quando a hipertensão dele se agrava, a cabeleireira o substitui no salão masculino. Segundo ela, a prefeitura parece ter escolhido o momento de crise econômica para agir contra os pequenos empresários da Rua Boa Vista.

Os empreendedores moveram uma ação judicial coletiva e outras quatro individuais. Solicitaram que a 1ª Vara da Fazenda Pública de Ilhéus expedisse, de forma liminar, mandados de segurança para impedir a demolição dos estabelecimentos, assim como as residências. O juiz Daniel Lima Falcão negou as liminares.

O advogado André Luís Freitas Fonsêca representa os empreendedores. “O juiz não deferiu a liminar, mas ele vai julgar o mérito”, disse ao blog em conversa por telefone nessa quinta-feira (28). Segundo Fonsêca, o governo não apresentou qualquer documentação para comprovar a suposta irregularidade dos estabelecimentos e residências. Por isso a prefeitura não tem autoridade legal para demolir as construções, “antes de comprovar que aquela área pertence ao município”.

Lembramos a Fonsêca que o governo não descarta o uso da força para desocupar os imóveis. “Ninguém descarta, mas é preciso amparo legal para usar a força. É preciso demonstrar que tem uma ordem judicial para usar a força, senão serão responsabilizados penal e civilmente”, afirmou. Segundo ele, além dos aspectos legais, essa é uma questão humanitária.

Fonsêca nos disse que o termo de aforamento citado na declaração do ex-prefeito Antonio Olímpio é um elemento central para os processos em curso. O documento está no arquivo da Prefeitura de Ilhéus.

De acordo com o advogado, os imóveis não fazem parte da Central de Abastecimento do Hernani Sá. Tanto que o próprio município chama a área de “Rua Boa Vista, Bairro Nelson Costa”, conforme o termo de acordo extrajudicial proposto pelo governo. O mesmo documento se refere ao lugar como “entorno” da Central. Segundo Fonsêca, os gestores alegam que o espaço é público, mas não comprovaram isso em nenhum momento.

Outro lado

Secretário Roberto Garcia. Imagem: Gidelzo Silva/Secom-Ilhéus.
Secretário Roberto Garcia. Imagem: Gidelzo Silva/Secom-Ilhéus.

O secretário de indústria e comércio Roberto Garcia conversou hoje por telefone com o Blog do Gusmão. Afirma que o espaço ocupado é público e pertence à Central de Abastecimento do Hernani Sá, conforme a planta original. “O próprio extrato de pagamento da taxa de uso é um documento que comprova. Eles pagavam a taxa de ocupação do solo, são permissionários”.

Falamos a Garcia sobre a declaração do ex-prefeito Antonio Olímpio. Apesar do documento, disse que a situação dos comerciantes é irregular. “Foi permitido que eles construíssem os boxes em cima do espaço público. Tudo o que se constrói no espaço público se torna público. Isso é bem claro. É importante dizer o seguinte: dos permissionários originais, não existe nenhum. Aqueles que ali estão compraram os boxes, o que é ilegal. O permissionário não pode vender, arrendar, alugar, emprestar, ceder, não pode, é ilegal”.

Garcia também comentou o episódio da reunião citada por Arnaldo. Explicou que antes do encontro com os representantes dos permissionários, o promotor de justiça Paulo Sampaio pediu uma conversa restrita aos membros dos órgãos públicos. “Ele foi muito claro com a gente sobre a questão das irregularidades, porque a partir do momento que o Ministério Público tem conhecimento das ilegalidades a gente teria que resolver essas questões”.

As residências construídas sobre os boxes, informa o secretário, também são ilegais. Por isso a família do borracheiro Junior foi inserida no Minha Casa, Minha Vida. A outra família que vive ali não se encaixa nos parâmetros do programa habitacional.

Roberto Garcia argumentou que o governo não age de forma tirânica. Citou a proposta de construir um espaço para as oficinas num terreno público atrás do Posto Atlântico Sul. Os empresários, no entanto, temem que a prefeitura não cumpra o acordo, hipótese rechaçada por Garcia. Segundo ele, a construção seria garantida por meio de um Termo de Ajuste de Conduta entre o município e uma empresa.

Os comerciantes disseram ao blog que também precisariam de um espaço provisório para se manter em atividade durante a construção das novas oficinas. O secretário alegou que o município não tem condições de oferecer esse tipo de recurso a empresas.

O advogado André Luís afirma que a prefeitura não pode expulsar seus clientes sem ordem judicial. O secretário, por outro lado, argumenta que a desocupação também “pode ser feita com processo administrativo, já que o solo é público”.

Roberto Garcia tentou demonstrar com um exemplo que a prefeitura não tem sido autoritária. Segundo ele, se quisesse o governo já poderia ter fechado as oficinas, o salão e um restaurante, pois esses estabelecimentos não têm alvarás. Mesmo assim, a gestão trata o uso da força como último recurso.