caloteiros
O governador Rui Costa tomou a decisão, na tarde desta quarta (14), de cancelar os contratos com três empresas terceirizadas que não cumpriam o pagamento de direitos trabalhistas para aproximadamente 7.500 colaboradores que prestam serviços nas escolas públicas estaduais. Ainda de acordo com Rui, os profissionais serão contratados pelo Regime Especial de Direito Administrativo (Reda), com prioridade de aproveitamento para quem já atua nas unidades.

“Eu não poderia aceitar mais a persistência desta inadimplência e desta falta de compromisso no cumprimento das obrigações das empresas”, lembrou o governador ao avisar que as empresas devem se enquadrar na Lei Anticalote. Quem não cumprir, terá o contrato cancelado pelo Estado.
Segundo Rui, a nova forma de contratação garante “um tratamento digno e respeitoso àqueles que cuidam das nossas escolas” porque os trabalhadores passarão a receber diretamente do Governo com data assegurada para recebimento de salários e outras garantias, sem mais atrasos ou outros transtornos”.
Ainda de acordo com o governador, as escolas não terão mais problemas de funcionamento porque “o mais precioso para qualquer jovem é a garantia de que tem aula todos os dias, que sua escola está funcionando normalmente”.