loading...

quinta-feira, 5 de janeiro de 2017

Incêndio no Batalhão: Aspra pede explicação ao comando

52Ocorreu na madrugada do dia 1° de janeiro, um incêndio no alojamento feminino do 8° Batalhão de Polícia Militar, situado em Porto Seguro.
Tal fato causou repercussão negativa no seio dos trabalhadores em segurança pública, dado o período festivo e a prática continuada de descaso com que são tratados os policiais que atuam em outras cidades reforçando o policiamento, em especial no verão.
A cidade de Porto Seguro, uma das cidades que mais recebem reforços nessa época do ano, mas essa realidade não é diferente em outras unidades da Bahia, porém os alojamentos são indignos, nem sempre o transporte utilizado está em boas condições. Para além disso os policiais, em desacordo com o que determina a lei, não recebem os devidos valores fruto do seu labor fora da área de sua unidade.
O referido incêndio causou graves prejuízos de ordem pecuniária, material e principalmente psicológica nas policiais, que além de terem que concluir o seu turno de serviço, mesmo sabendo que perderam tudo que estava no alojamento, tiveram ainda que esperar horas para serem ouvidas, após o fim do serviço já pela manhã, o que configura coação e tentativa de imputar responsabilidade pelo ocorrido a quem não tem.
A ASPRA Bahia, Sede Regional Itabuna, encaminhou ofício ao comando do CPR Sul, bem como ao Batalhão de Porto Seguro, cobrando providências sobre o ocorrido.
Que a PMBA pague as devidas diárias para os policiais se alojarem de forma digna e que adote providências, no sentido de ao menos ressarcir os prejuízos materiais que as policiais tiveram. No mesmo documento sinaliza problemas no alojamento masculino e aponta que o caso será levado ao Ministério Público e esfera judicial, caso a PMBA não se manifeste.
A ASPRA Bahia na oportunidade, adverte ainda que ocorrerá em breve, a maior festa popular do mundo que é o Carnaval de Salvador e quem garante a segurança na festa não pode ser tratado de forma indigna. Logo a instituição deverá adotar medidas para evitar problemas semelhantes, nos alojamentos que são improvisados para receber centenas de policiais de todos os lugares da Bahia.

Nenhum comentário:

Postar um comentário