Parte dos servidores da saúde está com o salário de dezembro "acorrentado".
Parte dos servidores está com o salário de dezembro “acorrentado”.

A informação é do novo governo da Prefeitura de Ilhéus. Segundo nota divulgada na manhã dessa sexta-feira (6), a gestão do ex-prefeito Jabes Ribeiro (PP) cometeu um “erro no arquivo da folha de pagamento enviado em 29/12/2016″ para a Caixa Econômica Federal.

O problema pode deixar parte dos servidores da Secretaria de Saúde sem os salários de dezembro no tempo legal. O prazo acabará ao final desta sexta-feira.

A secretária de saúde de Ilhéus, Luciene Moura,  disse que “a regularização do pagamento é prioridade”. Ela espera “que tudo esteja resolvido ainda nesta semana, uma vez que os recursos estão à disposição, no banco”.

De acordo com o governo Mário Alexandre, “o banco detectou a inconsistência do arquivo e, ainda assim, conseguiu efetuar grande parte dos créditos previstos, ficando uma pequena pendência”.

Leia a íntegra.


Erro em arquivo de 2016 deixa servidores da saúde sem salários.

Um erro no arquivo da folha de pagamento enviado em 29/12/2016, pela tesouraria da Secretaria de Saúde da Prefeitura de Ilhéus, para a Caixa Econômica Federal, no governo passado, impediu o pagamento do salário de dezembro a pequena parte dos servidores da Atenção Básica. O banco detectou a inconsistência do arquivo e, ainda assim, conseguiu efetuar grande parte dos créditos previstos, ficando uma pequena pendência.

A ocorrência, que causou transtornos e gerou diversas reclamações, será resolvida pela atual gestão do órgão de saúde municipal, que já solicitou ao ex-tesoureiro, Eduardo Reis, a verificação do arquivo para solução da pendência o mais rapidamente possível. A demora em regularizar a situação também se deve ao fato dos atuais gestores estarem adotando as providências formais junto aos Bancos, para movimentar as contas da Secretaria de Saúde. A secretária Luciene Moura, disse que “a regularização do pagamento é prioridade e espero que tudo esteja resolvido ainda nesta semana, uma vez que os recursos estão à disposição, no banco”.

Secretaria de Comunicação Social

Ilhéus, 06.01.2017