loading...

sexta-feira, 26 de maio de 2017

SEGUNDO ESTUDO, USO DIÁRIO DE SMARTPHONES E TABLETS PODE PREJUDICAR O SONO DE BEBÊS E CRIANÇAS

Um estudo publicado no periódico Scientific Reports revelou que o uso diário de smartphones e tablets pode prejudicar o sono de bebês e crianças. De acordo com os pesquisadores, as crianças passam a dormir menos e demoram mais para pegar no sono quando brincam com esses dispositivos todos os dias. Ainda de acordo com os pesquisadores, esse efeito pode ser observado até mesmo em bebês a partir de seis meses de idade.
No estudo, os cientistas descobriram que a cada hora de uso diário dos tablets e smartphones, as crianças dormem 16 minutos a menos em um período de 24 horas. Como o sono é um fator importante para o desenvolvimento cognitivo, os pesquisadores acreditam que a descoberta aponta para um hábito preocupante e muito comum atualmente.
Segundo os cientistas envolvidos no estudo, esses resultados indicam que a popularidade e acessibilidade de dispositivos touchscreen (aparelhos controlados pelo toque) elevou o nível de crianças e bebês que fazem uso dos aparelhos, e isso está associado diretamente à redução do sono.

Os pesquisadores do Centro de Pesquisas Birkbeck, que pertence à Universidade de Londres, no Reino Unido, fizeram um questionário com 715 pais e mães sobre o uso diário de dispositivos touchscreen e os hábitos de sono dos seus filhos. Os resultados mostraram que, no total, 75% das crianças e bebês, todos com idades entre seis meses e três anos, usavam os aparelhos diariamente. Entre os mais novos, de até 11 meses, o uso diário estava presente em 51% dos casos, enquanto entre os mais velhos, de até três anos, o hábito teve uma prevalência de 92%.

Na análise dos dados, os pesquisadores descobriram que os pequenos que passavam mais tempo utilizando os aparelhos dormiam menos durante a noite e, apesar de dormir mais durante o dia, ainda tinham um total de horas de sono menor do que a média. A análise também revelou que as crianças demoravam mais para pegar no sono quando utilizavam celulares e tablets com mais frequência.

De acordo com especialistas, os pais não precisam proibir o uso dos aparelhos, entretanto a orientação é de que eles não ocupem o lugar dos brinquedos tradicionais, que são fundamentais para o desenvolvimento motor e cognitivo das crianças. Durante essa fase, as brincadeiras ajudam os bebês a aprimorar suas habilidades motoras e a desenvolver aspectos como raciocínio e aprendizado em relação a uma ação e sua consequência (causa-efeito).

Segundo especialistas, bebês e crianças costumam se interessar mais por explorar as partes de um brinquedo e observar seus efeitos do que pelo brinquedo todo ou pela real função dele. Por esse motivo os brinquedos sofisticados nem sempre são os mais interessantes para o bebê. Ainda segundo especialistas, o ideal é que os pais comprem brinquedos indicados para a faixa etária da criança, a fim de que ela tenha a melhor experiência possível durante a brincadeira, segundo a idade dela.

Algumas lojas de brinquedos trabalham com essa proposta, categorizando os itens segundo a faixa etária da criança, como é o caso da loja de brinquedos É pra Presente, que vende brinquedos específicos para cada fase da criança e tem opções de brinquedos específicos para bebês, como a linha de brinquedos de pelúcia e o tapete interativo dupla face.
São Paulo - SP (DINO) 

Nenhum comentário:

Postar um comentário