loading...

quinta-feira, 8 de junho de 2017

Colegas do IBAMA pedem a cabeça de Anderson Valle pelas denúncias ao Beto Carrero Word



8 DE JUN DE 2017 — O Ministério Público de Santa Catarina publicou o parecer elaborado pelo IBAMA/SC em resposta às denúncias feitas por Anderson Valle referente a maus tratos aos animais do Beto Carrero Word presenciadas por ele enquanto estava de férias com sua família em janeiro deste ano. O parecer verificou a veracidade de várias colocações feitas pelo biólogo porém, mesmo assim, requereu em seu último parágrafo que: "em relação à essas denúncias publicadas nas redes sociais pelo servior do IBAMA Anderson Valle, sugere-se que seja encaminhada denúncia à corregedoria do IBAMA para que seja apurada sua conduta frente ao caso. Em resposta, vale a pena ler que Anderson Valle respondeu ao Ministério Público:
"Prezados representantes do Ministério Público de Santa Catarina, muito obrigado pela atenção em responder minha denúncia. Após ler o parecer realizado pelos colegas agentes públicos ambientais gostaria de informar que algumas alterações noticiadas como já existentes, como por exemplo a sombra feita com palhoça no recinto dos micos leões, na verdade foi providenciada no intermédio temporal entre a denúncia e a vistoria técnica. Inclusive à época publiquei imagens enviadas a mim por funcionarios do parque mostrando o empenho deste, mesmo à noite, em atender os tópicos denunciados. Me alegra saber que a denúncia foi acolhida em vários de seus pontos e que foi disponibilizada sombra aos animais. É um mínimo conforto que pode ser dado àqueles que deveriam estar, nesse momento, cumprindo seu papel junto à natureza. Quanto à alegação de que a ausência de árvores é causada pelos próprios animais que as destroem, por favor compreendam que, qualquer um que esteja sob confinamento, destruirá tudo ao seu redor. Isso chama-se estresse. Com relação aos quesitos ausência de segurança pública e de bebedouros, agradeço ter acolhido também esta denúncia e requeiro que devolva a mim as providências tomadas pelo parque para posterior manifestação. Com relação às lhamas, foi argumentado que elas são animais considerados domésticos, e que o fato de terem sido retiradas de seu habitat gelado natural e estarem sob o sol de 40 graus de Santa Catarina não poder ser tipificado como maus tratos conforme a IN 07/2015. Nesse caso eu requeiro um pouco de sensibilidade e compreensão ao fato de que vivemos em uma sociedade que pouco ou quase nada percebe as necessidades dos animais e cuja legislação ambiental é um mero remendo de interesses políticos e corporativistas. De fato, ela pouco representa as necessidades dos animais. Porém, é notório olhar para a lhama e perceber que abaixo de toda aquela pelugem existe um animal que sofre ao calor. Esta percepção não depende de Instrução Normativa, depende de bom senso. Por fim, os próprios colegas sugerem que o fato de ter publicado minhas denúncias em redes sociais seja objeto de apuração junto à corregedoria do órgão onde trabalho. Entendo que antes de ser o primeiro colocado no concurso onde sou analista ambiental federal desde 2005, o qual disputei uma vaga entre mais de 3000 candidatos, eu já me colocava à serviço da preservação ambiental. Vivemos em uma sociedade onde se deve prevalecer a ética, a transparência e a justiça, e eu não irei subordinar minha opinião à nenhum corporativismo. Assim, minhas publicações estão em minha página pessoal e não no site ofical do local onde trabalho. Portanto, elas são opiniões e não almejam ser propagandas. Eis que eu me coloco à disposição para futuros esclarecimentos. Por fim, pondero que, se de fato eu precisei subtrair um pedaço de minhas férias para apontar falhas que deveriam ter sido percebida por aqueles que estavam à serviço é por que algo está invertido
Atencionsamente,
Anderson Valle".
Você pode acompanhar outras histórias no facebook do autor da denúncia. www.facebook.com/andersonvalleoficial

Anderson valle
Brasília, Brasil

Nenhum comentário:

Postar um comentário