loading...

quinta-feira, 22 de junho de 2017

Militar reformado é preso por extorsão

Depois de ser denunciado por um homem a quem havia emprestado dinheiro e vinha cobrando juros abusivos, o policial militar reformado Carlos José dos Santos Menezes, de 49 anos, foi preso, por investigadores do Departamento de Crimes Contra o Patrimônio (DCCP) e da Delegacia de Defesa do Consumidor (Decon), na quarta-feira (21), no interior de uma agência bancária, que fica em um shopping center, na região central de Salvador, quando iria receber uma parcela R$ 16 mil.
Carlos José foi preso depois que a vítima, um profissional autônomo, procurou a Corregedoria Geral da Secretaria da Segurança Pública (SSP), na semana passada, para denunciar a extorsão. A Corregedoria acionou imediatamente o DCCP, que deu início às investigações.
A vítima informou que, no final de 2015, pegou R$ 1,5 mil emprestados com Carlos José, a juros de 30 por cento ao mês e cobrança de R$ 10 reais por dia de atraso. Disse ainda que, nesse período, já havia pago mais R$ 17 mil pelo empréstimo, entretanto, Carlos José ainda exigia o pagamento de mais R$ 40 mil. Ainda segundo a vítima, seu credor chegou a fazer ameaças de morte para que a dívida fosse logo quitada.
O profissional autônomo informou aos policiais que, na quarta-feira, faria o pagamento de mais uma parcela do empréstimo a Carlos José. Ao receber a informação, o DCCP preparou uma ação para prendê-lo. Com o policial reformando os investigadores apreenderam uma pistola 380 e outra de calibre ponto 40.
Carlos José foi autuado em flagrante, pelo delegado Adailton Adan, do DCCP, por extorsão, sendo encaminhado ao Centro de Custódia Provisória da Polícia Militar, em Lauro de Freitas. A polícia vai apurar se outras pessoas vinham sendo extorquidas e ameaçadas pelo PM.

Nenhum comentário:

Postar um comentário