loading...

terça-feira, 20 de junho de 2017

Suspeita de manter fábrica clandestina de placas frias é presa em Pinhais

Uma mulher de 30 anos, suspeita de manter uma fábrica clandestina voltada à confecção de placas de veículos adulteradas, foi presa em sua residência, localizada em Pinhais - Região Metropolitana de Curitiba (RMC), durante a Operação “Dama de Lata” desencadeada pela equipe de investigação da Delegacia de Furtos e Roubos de Veículos (DFRV), no final da tarde de segunda-feira (20).
Durante a ação, os policiais chegaram até uma residência situada no bairro Cidade Industrial (CIC), onde funcionava a fábrica da mulher.
No local, a equipe encontrou 53 placas puras e 21 já confeccionadas e adulteradas. Além de uma pressa hidráulica, um par de formas utilizado na confecção de placas, matrizes para tarjetas, tarjetas, documentos de veículos em branco e diversos celulares.De acordo com informações policiais, a mulher assumiu o negócio do marido (João Fernando Moreira de Mattos, 43 anos), preso em 2016 durante uma outra ação realizada pela DFRV.
"No curso das investigações, que duraram cerca de 45 dias, constatamos que Izabele fabricava as placas adulteradas e vendia para grupos especializados em furtos e roubos de veículos. A mulher lucrava em torno de R$400 por placa", afirma o delegado-operacional, Victor Bruno da Silva Menezes.
A mulher já contava com passagens policiais por adulteração de veículo e receptação. Na ocasião foi autuada em flagrante pelos mesmos crimes.
Izabele está presa na presa no Setor de Carceragem Temporária da DFRV, onde aguarda à disposição da Justiça.

Nenhum comentário:

Postar um comentário