loading...

terça-feira, 20 de junho de 2017

Trabalhadores terceirizados realizam ato no SAC exigindo atendimento das reivindicações de Campanha Salar

O Sindicato dos Trabalhadores em Limpeza Pública, Asseio, Conservação, Jardinagem e Controle de Pragas Intermunicipal (Sindilimp-BA) informa que os trabalhadores terceirizados realizam na manhã desta terça-feira (20) um ato no Serviço de Atendimento ao Cidadão (SAC) no Shopping Belo Vista. Denunciam que o Sindicato das Empresas de Asseio e Conservação da Bahia (SEAC-BA) levou a campanha salarial para um impasse ao não atender as reivindicações apresentadas em novembro de 2016. “O patronato quer humilhar a categoria oferecendo ‘reajuste 0%’, exatamente isso, absolutamente nenhum reajuste salarial. Faremos diversas manifestações e impediremos esse absurdo patronal”, afirma a coordenadora geral do Sindilimp-BA, Ana Angélica Rabello.
A sindicalista acrescenta que “o Sindilimp define-se como um sindicato cidadão. Não queremos prejudicar a comunidade com a qual nos relacionamos, mas não podemos aceitar o aumento da exploração e o desrespeito à categoria. Trilhamos todos os caminhos possíveis. Buscamos a intermediação do Ministério Público do Trabalho (MPT-BA), Superintendência Regional do Trabalho e Emprego (SRTE-BA) e nada avança. O papel do sindicato é garantir e ampliar direitos e tudo faremos para que nossa campanha salarial avance para um acordo digno”.
Ana Angélica Rabello conclui afirmando que “mais uma vez alertamos que quem paga para ver, paga muito caro. Repito, que o patronato de asseio e conservação não duvide de nossa capacidade de mobilização. A greve dos vigilantes mostra que uma categoria ofendida pode realizar. Queremos e buscamos uma negociação. Que o patronato, através do SEAC-BA, respeite as trabalhadoras e trabalhadores terceirizados. Não abrimos mão de nossas reivindicações e tudo faremos pela conquista do que é justo, correto e necessário”.

Nenhum comentário:

Postar um comentário