loading...

quinta-feira, 13 de julho de 2017

Delegacia de Proteção à Pessoa e MP fazem parceria



A Delegacia de Proteção à Pessoa (DPP), do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), da Polícia Civil, firmou uma parceria com o Centro de Apoio Operacional de Direitos Humanos (Caodh), do Ministério Público (MP), do estado da Bahia, com o objetivo de identificar e localizar pessoas desaparecidas.
As delegadas Heloísa Simões e Geysa Feitosa, da DPP, se reuniram com a promotora de Justiça Márcia Teixeira, coordenadora do Caodh, na manhã desta quinta-feira (13), na delegacia, para estabelecer essa parceria. Pacientes sem referência pessoal ou familiar e pessoas que estão em casas de acolhimentos e abrigos para idosos serão beneficiadas com essa ação.
Segundo a promotora Márcia Teixeira, antes do MP divulgar a foto e procurar pelo desaparecido, é necessário que o familiar registre ocorrência na DPP. As informações serão encaminhadas ao Ministério Público e disponibilizadas no Sistema Nacional de Localização e Identificação de Desaparecidos (Sinalid) - ferramenta para armazenamento de dados e busca de informações, instituída pelo Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP).
“Com o aplicativo do Sinalid, a larga experiência da DPP e a integração de novos parceiros – Secretarias Municipais e Estaduais de saúde; e o Instituto de Identificação Pedro Melo, essa parceria vai fortalecer o trabalho de localização de pessoas desaparecidas”, ressaltou a promotora Márcia Teixeira.
Para a delegada Heloísa Simões, titular da DPP, com essa parceria será possível elaborar um protocolo de atendimento para os casos de pessoas não identificadas, que estão internadas em hospitais, casas de acolhimento e abrigos, ressaltando a necessidade e a importância desse trabalho de integração.

Nenhum comentário:

Postar um comentário