loading...

quarta-feira, 5 de julho de 2017

Polícia Civil captura mandante de ataques a prédios públicos, ônibus e agentes de segurança em 2016


Conforme o delegado Harley Filho, titular da Draco, o homem foi preso por uma equipe de policiais civis do Ceará com o apoio da Polícia Civil do Estado de São Paulo. "Fizemos algumas diligências e descobrimos que Sandro estava homiziado na cidade de Ribeirão Preto, em São Paulo, então, de imediato, a SSPDS autorizou nossa ida, onde em conjunto com a Polícia Civil de lá, efetuamos a prisão. No momento da abordagem, não houve reação por parte dele." explicou o delegado.

Contra Sandro existia um mandado de prisão em aberto no Ceará do ano de 2014 por tráfico e associação para o tráfico de drogas. O homem já tem antecedentes criminais nos estados da Bahia, Ceará, Goiás e Piauí. Sandro Cosme é suspeito de ser integrante de uma facção criminosa. Ele está diretamente ligado, como mandante, a ataques de prédios públicos, ônibus e agentes de segurança ocorridos no Cearáem 2016.

Durante coletiva de imprensa realizada na manhã de hoje (04), o secretário da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), André Costa, avaliou como importante a prisão de Sandro. "É uma pessoa que exerce chefia em um grupo criminoso e foi o principal articulador de diversos ataques realizados ano passado. Essa prisão mostra que com o trabalho de inteligência e qualidade no trabalho de investigação criminal na obtenção de prova,é possível alcançar pessoas que estão em um grau maior na hierarquia de um grupo criminoso organizado. Parabenizo toda a equipe da Draco", afirmou o secretário.




Uma ação realizada por policiais civis da Delegacia de Repressão às Ações Criminosas Organizadas (Draco)da Polícia Civil do Estado do Ceará (PCCE) resultou na captura, na terça-feira da semana passada (27), do carioca Sandro Cosme Campos (45), vulgo "Ceará", que já responde por roubo a banco e tráfico de drogas no Ceará. Ele foi capturado em sua residência, no bairro Jardim Paiva, no município de Ribeirão Preto, em São Paulo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário