loading...

quinta-feira, 3 de agosto de 2017

Desafio da USP em Lorena quer despertar novos talentos em ciência

Primeira fase do Desafio do Conhecimento será realizada pela internet – Foto: Marcos Santos/USP Imagens

A Escola de Engenharia de Lorena (EEL) da USP está lançando, na região do Vale da Paraíba, o Desafio do Conhecimento. O evento faz parte da programação da Semana de Ciência e Tecnologia, que será realizada no mês de outubro.A competição é destinada a alunos do ensino fundamental II e médio de escolas públicas e particulares. A intenção é estimular a alfabetização científica por meio da curiosidade, aproximando os jovens do universo da ciência.
As atividades propostas visam a desenvolver e avaliar a capacidade de compreensão, cooperação, processo decisório e criatividade na resolução de problemas. Para isso, serão apresentados enigmas aos participantes.
Podem participar estudantes das 17 cidades que compõem a região da Diretoria de Ensino de Guaratinguetá: Aparecida, Arapeí, Areias, Bananal, Cachoeira Paulista, Canas, Cruzeiro, Cunha, Guaratinguetá, Lavrinhas, Lorena, Piquete, Potim, Queluz, Roseira, São José do Barreiro e Silveiras.
Para se inscrever, o aluno deve criar uma conta de usuário neste site até o dia 6 de agosto.
O desafio está dividido em duas fases: primeira fase classificatória, que funciona pela internet, e segunda fase eliminatória, que é presencial.
Na primeira fase, os alunos terão duas horas para resolver um total de dez enigmas, que estarão disponíveis neste endereço entre os dias 8, 9 e 10 de agosto. Para solucionar os desafios, podem ser usados diversos recursos, como a própria internet, consulta a professores, livros, entre outros.
Já a segunda fase é presencial e será realizada nos dias 24 e 25 de outubro. São reservadas 210 vagas, a serem preenchidas de acordo com a nota de corte estabelecida.
Nessa etapa, os selecionados serão divididos em equipes e terão que lidar com um desafio mais prático — será entregue um material a partir do qual se deve resolver uma tarefa. Depois, haverá uma prova individual de múltipla escolha.
Nova apostaEntrada do prédio dos Laboratórios Didáticos de Física Básica da Escola de Engenharia de Lorena – Foto: Marcos Santos/USP Imagens

Há dez anos, a EEL promove atividades em escolas de Lorena: a Olimpíada de Física, para alunos do ensino médio, e a Olimpíada de Ciências, para alunos do ensino fundamental II. Com o lançamento do Desafio do Conhecimento, a ideia é expandir a participação para as cidades vizinhas.
Além disso, foi pensado um formato diferente para que todos os estudantes pudessem competir de maneira mais igualitária, independentemente de serem alunos de escolas públicas ou particulares.
Foi com esse intuito que a professora da EEL Sandra Schneider se reuniu com alunos de mestrado da USP para montar um modelo mais unificado, com a vantagem de que esses pós-graduandos já tinham algum contato com o sistema básico de ensino.
“O nosso objetivo sempre foi desmistificar a ideia de que a ciência é difícil. Assim, procuramos um formato para estimular e dar mais motivação aos jovens participarem”, explica a professora.
A decisão de evitar o nome “olimpíada” e não exigir conteúdos específicos de ciência como forma de avaliação foram alguns fatores levados em conta para montar o desafio. Procura-se, assim, que os alunos de escolas públicas possam ter tanto destaque no resultado final quanto os demais.
Os mestrandos também ficaram responsáveis pela elaboração dos enigmas, divididos em diferentes níveis de acordo com a escolaridade dos participantes: nível I para estudantes do 6º e 7º anos do ensino fundamental, nível II para estudantes do 8º e 9º anos do ensino fundamental e nível III para estudantes das 1ª, 2ª e 3ª séries do ensino médio.Estudantes do ensino fundamental II e médio podem participar – Foto: Marcos Santos/USP Imagens

Até o dia 27 de julho, havia 353 inscritos na atividade. O desejo da equipe é englobar todas as escolas municipais, estaduais e particulares associadas à Diretoria de Ensino de Guaratinguetá. Com o fim das férias escolares, voluntários dos cursos de engenharia da EEL devem passar nesses locais pessoalmente para ampliar a divulgação do evento.
Ao final, os premiados receberão um certificado da USP e outros prêmios a serem divulgados posteriormente. Segunda a professora, a ideia é que a premiação não seja algo material, mas que ela venha na forma de oportunidades para aproximar os estudantes da Universidade.
Mais informações: site www.sct.eel.usp.br
Com informações da Assessoria de Imprensa da EEL
Por Helena Mega 

Nenhum comentário:

Postar um comentário